5 perguntas que você deve fazer antes de abrir sua empresa

Antes de realizar seu sonho de empreender, é necessário criar um planejamento detalhado. Veja 5 perguntas que vão te ajudar a dar os primeiros passos nessa jornada.

16/12/2021 • Empresas
 Tempo de leitura: 3 min

Nos últimos anos, o número de empreendedores no Brasil cresceu de forma surpreendente. Muitas pessoas viram na crise econômica uma motivação para dar início ao que, para muitos, representa o sonho de uma vida: ser dono do próprio negócio.

Entretanto, realizar esse sonho sem muito cuidado pode trazer um resultado que não condiz nada com o esperado.

Pesquisas apontam que, no Brasil, uma a cada cinco empresas fecha as portas após um ano de atividade – algo que acontece principalmente por conta da falta de planejamento inicial.

Afinal, empreender é uma atividade minuciosa e sujeita a muitos fatores que podem torná-la ainda mais complicada. Neste cenário, ter todas as informações levantadas e estar preparado para situações inesperadas é não apenas importante, mas essencial.

Neste artigo, listamos algumas perguntas que você deve fazer antes de dar os primeiros passos nessa jornada.

1 – Quais são seus objetivos de negócio?

Essa pergunta pode ser interpretada de muitas formas, mas o ideal é começar pelo básico: qual o seu segmento de atuação? O que seu negócio irá vender? Se for mais de um produto ou serviço, é recomendado listar todas as suas entregas de forma detalhada.

Depois, você pode começar a pensar mais estrategicamente, como objetivos de crescimento a médio e longo prazo, por exemplo. Onde você quer estar daqui a 5 ou 10 anos?

Esta etapa é importante porque, sem saber onde se quer chegar, fica bastante difícil manter sua empresa no rumo certo.

2 – Quem são seus concorrentes?

Saber com quem você irá competir é importante por vários motivos. Entender como seus futuros concorrentes trabalham – o que eles oferecem e seus pontos fortes e fracos – facilita bastante o processo para criar seus próprios diferenciais.

Afinal, se sua empresa fizer exatamente o que os concorrentes fazem, o trabalho de criar argumentos de venda se tornará ainda mais complicado, dificultando a prospecção de novos clientes.

Tente entender quais pontos fracos da concorrência seu negócio pode explorar. Se seu segmento peca pelo atendimento, por exemplo, o ideal seria investir em uma boa jornada de compra (nome que se dá às etapas que seu consumidor passa até comprar seu produto ou contratar seu serviço) e em ações de relacionamento e fidelização.

3 – E quanto ao público-alvo?

Todo empreendedor deve concordar que os clientes são uma das partes mais importantes de qualquer negócio.

Se você não souber quem é seu público-alvo – seu gênero, faixa etária, lugares que frequenta, mídias que consome, entre outras informações – corre o risco de criar ações de marketing pouco eficazes.

Um ponto importante que você deve analisar nesta etapa é procurar entender quais dores seu público tem que sua marca poderia resolver. E essa resposta pode até mesmo ir além do seu produto ou serviço.

Se, por exemplo, seu segmento é conhecido por oferecer um serviço complicado, que peca pela organização e costuma levar dor de cabeça para os clientes, seu negócio poderia aproveitar essas fraquezas para oferecer uma solução disruptiva e mais adequada ao consumidor moderno, que preza pela conveniência.

4 – Você já tem fornecedores definidos? 

Existem negócios em que os fornecedores têm relação direta com a qualidade dos produtos vendidos ou serviços prestados.

Se esse é o seu caso, é importante selecionar esses parceiros desde o início, avaliando questões como custo-benefício e comprometimento com prazos, por exemplo.

Só assim você terá a certeza de que irá trabalhar com empresas que condizem com seus padrões de qualidade.

5 – Suas informações se respaldam em dados ou se limitam a suposições?

Sem dúvida, essa é a questão mais importante. De nada adianta responder todas as outras perguntas se as respostas não são embasadas em dados e pesquisas.

Quando se trata de seu segmento e mercado, tente buscar informações em portais de notícias e pesquisas feitas por organizações confiáveis. Se precisar saber mais sobre seus concorrentes, você pode checar as redes sociais, avaliações e comentários de clientes. Quanto ao seu público, é possível fazer pesquisas rápidas diretamente com pessoas de interesse, tanto por formulário quanto por conversas informais.

Agora que você já sabe como iniciar seu planejamento, é hora de colocar a mão na massa! Com cuidado e as informações certas, é possível criar um negócio lucrativo e duradouro.

Velev Contabilidade
Escrito por:

Velev Contabilidade

WhatsApp